UMA VOZ NA MULTIDÃO

“O SENHOR, teu Deus, te suscitará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, semelhante a mim…” (Deuteronômio 18:15)

Existem pessoas sem as quais não conseguimos viver: um médico atencioso, um professor paciente, um amigo que nos confronta com verdades dolorosas quando precisamos ouvir.
O povo de Deus não podia viver sem um profeta como Moisés. Ele era o porta-voz de Deus, revelando a Israel algo que nenhuma feitiçaria ou adivinhação seria capaz de revelar: a vontade de Deus.
Mas Moisés não estaria por perto para sempre. Deus apontaria outros para declarar sua vontade: Elias, Isaías, Jeremias e muitos mais. Porém, nenhum deles falaria “face a face” com Deus como Moisés (Êxodo 33:11).
Apenas um profeta chegou mais perto de Deus: Jesus Cristo. Sendo o próprio Deus, Cristo veio do céu para declarar a verdade divina na terra. E depois de voltar aos céus, Jesus enviou seu Espírito para guiar seu povo à verdade (João 14:25-26; 15:26; 16:7-13).
Muitos líderes se levantam dizendo falar em nome de Deus. Porém, apenas uma voz que se distingue na multidão pode ser ouvida sem medo. Jesus é o único profeta. Ele é o caminho. Não podemos viver sem Ele. Por meio do Espírito, Deus também declara que somos justos perante ele, em Jesus. Esta é a verdade, vinda da boca de Deus para nossos ouvidos.
“Se alguém ouvir a minha voz… Aquele que tem ouvidos, ouça…” (Jesus).
Fonte:lpc.org.br, adaptação para o blog: rev.Ronaldo P Mendes