UM OLHAR DE AMOR

“Então, prendendo-o, o levaram, e o puseram em casa do sumo sacerdote. E Pedro seguia-o de longe.E, havendo-se acendido fogo no meio do pátio, estando todos sentados, assentou-se Pedro entre eles.E como certa criada, vendo-o estar assentado ao fogo, pusesse os olhos nele, disse: Este também estava com ele.Porém, ele negou-o, dizendo: Mulher, não o conheço.E, um pouco depois, vendo-o outro, disse: Tu és também deles. Mas Pedro disse: Homem, não sou.E, passada quase uma hora, um outro afirmava, dizendo: Também este verdadeiramente estava com ele, pois também é galileu.E Pedro disse: Homem, não sei o que dizes. E logo, estando ele ainda a falar, cantou o galo. E, virando-se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou-se da palavra do Senhor, como lhe havia dito: Antes que o galo cante hoje, me negarás três vezes.E, saindo Pedro para fora, chorou amargamente.” (Lucas 22.54-62).

Jesus avisou que, antes que o galo cantasse, Pedro o negaria três vezes (Lucas 22:34). Foi exatamente o que aconteceu na noite em que Jesus foi preso.
É sempre assim: quando caímos, passamos de mal a pior. Um pecado nos leva a outro. Para Pedro, uma negação levou a outra, e depois a mais outra. Assim que Pedro negou pela terceira vez, ouviu o galo cantar. E logo depois, provavelmente quando Jesus saía da casa do sumo-sacerdote após ter sido interrogado, Pedro viu Jesus olhando em seus olhos. Lembrando-se da advertência de Jesus, Pedro chorou amargamente.
Frequentemente, nossas lágrimas de remorso têm um brilho de esperança. Imagino a mãe que olha nos olhos de uma criança que fez algo errado. A criança desvia o olhar, mas a mãe diz: “Olhe para mim!”. A criança vê a dor e o amor nos olhos da mãe e começa a chorar. Aquele olhar de amor machucado amolece o coração da criança.
O olhar de Jesus penetrou o coração de Pedro. Quem nunca chorou amargamente ao enfrentar as consequências do seu pecado? Talvez esta meditação possa servir como o canto do galo, lembrando-nos que Jesus tem seus olhos de amor fixados em nós. O fracasso não precisa ser definitivo.
Lágrimas de arrependimento refletem o brilho do perdão de Jesus.

2 Comentários

Comentários não permitidos.