EVIDÊNCIAS DE UMA VERDADEIRA CONVERSÃO

“Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues?” (Atos 9.3-4)

Numa rua de Londres, um bêbado cambaleante encontrou-se com Spurgeon. Reconhecendo o pregador, lhe perguntou se este não o reconhecia. Quando Spurgeon respondeu que não, o ébrio argumentou: “Mas o senhor devia conhecer-me; sou um dos seus convertidos”. Então oveio a resposta: “Isso pode ser. Se o senhor fosse um converso de Deus, não estaria nessas condições”. Assim como este bêbado, muitos dizem serem convertidos, mas na verdade nunca foram. A conversão de Saulo nos mostra evidências de uma verdadeira conversão.

Esta conversão é tão significativa que Lucas registra três vezes no livro de Atos, capítulos 9, 22 e 26. Analisando a vida de Saulo, quais são as evidências de uma verdadeira conversão?

I) MUDANÇA DE VIDA
Quem era Saulo? Ele mesmo responde essa pergunta três vezes na Bíblia nos capítulos 22 e 26 de Atos e Gálatas 1. Ele era perseguidor da igreja de Cristo, assim perseguidor de Cristo.Saulo era judeu, contudo nasceu em Tarso da Cicília (Atos 22.3) – A cidade de Tarso é hoje a atual Turquia – Essa cidade era famosa por suas escolas. Ele era fariseu (At.23.6; 26.5; Fp 3.5).

O primeiro possível aparecimento do apóstolo no NT, foi no julgamento de Estevão em Atos 6.8-15. Quando Estevão é apedrejado, encontramos Saulo (v.58). Para entendermos melhor o que Saulo estava fazendo ali, precisamos ir até o livro de Deuteronômio: “Por depoimento de duas ou três testemunhas, será morto o que houver de morrer; por depoimento de uma só testemunha, não morrerá. A mão das testemunhas será a primeira contra ele, para matá-lo; e, depois, a mão de todo o povo; assim, eliminarás o mal do meio de ti.”(Dt 17.6,7). As testemunhas eram as primeiras a jogar pedras. No texto de Atos as vestes daqueles que arremessavam pedras foram jogadas aos pés de Saulo. Com isso vemos que ele consentiu na morte de Estevão (cf Atos 8.1). E sobre isto ele confessa: “e assim procedi em Jerusalém. Havendo eu recebido autorização dos principais sacerdotes, encerrei muitos dos santos nas prisões; e contra estes dava o meu voto, quando os matavam.” (Atos 26.10).

Veja a destruição que este homem causou à igreja: “Saulo, porém, assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, encerrava-os no cárcere”. (Atos 8.3). O verbo empregado para “assolava” é o mesmo verbo “devastar” empregado no Salmo 80.13 em relação a um animal selvagem. Essa devastação está registrada em Atos 9.21 e Gálatas 1.13,23 – verbos como devastar, perseguir e destruir são usados para descrever o comportamento de Saulo antes da conversão – Ler Atos 26.9-11.
Saulo era tão mal que os crentes não acreditaram que ele havia convertido (Atos 9.26). Este era Saulo antes de encontrar com Jesus, porém se torna de perseguidor a pregador do evangelho.

O que é uma mudança de vida? No grego a palavra “conversão” (metanóia), literalmente significa “mudar de mente”, “arrependimento”. Veja o uso dessa palavra: “… O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo; arrependei-vos e crede no evangelho.”(Marcos 1.5). Isso significa abandonar o velho homem (cf Romanos 6.6). O próprio Saulo depois afirmou: “… já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.”(Gálatas 2.20). Este homem teve a sua mente mudada, os seus objetivos eram outros. Ele era um crente!Uma mudança real de vida é evidência da verdadeira conversão.

A segunda evidência de uma verdadeira conversão na vida de Saulo foi sua…

II) COMUNHÃO COM DEUS
No verso 9 lemos: “Esteve três dias sem ver, durante os quais nada comeu, nem bebeu.”(Atos 9.9). Saulo teria passado três dias orando e jejuando. Ele tinha percebido que estava perseguindo o próprio Deus. E isso deve ter causado em Saulo uma profunda consciência do pecado. Não é sem motivo que ele depois de alguns anos se identifica como principal pecador: “Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.” (I Timóteo. 1.15 e I Coríntios.15. 9). E sobre esta comunhão, o próprio Senhor disse a Ananias: “… Dispõe-te, e vai à rua que se chama Direita, e, na casa de Judas, procura por Saulo, apelidado de Tarso; pois ele está orando.” (Atos 9.11)

O seu coração cheio de fúria e ódio foi lavado pelo sangue do Cordeiro e preenchido pelo amor de Deus (Efésios.3.19). Em todas as suas cartas ele vai dar sinais de alguém que anda com Deus. Veja alguns textos:“Porventura, procuro eu, agora, o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo.”(Gálatas 1.10); “tudo posso naquele que me fortalece.” (Filipenses 4.13). Uma comunhão verdadeira com Deus é parte da verdadeira conversão.

A terceira e última evidência da verdadeira conversão na vida de Saulo foi seu…

III) DESEJO DE PREGAR O EVANGELHO
Ele se torna um evangelista: “E logo pregava, nas sinagogas, a Jesus, afirmando que este é o Filho de Deus.” (Atos 9.20). A partir do versículo 20, nós vamos ver em Saulo um comportamento muito comum na vida de um convertido: pregação do evangelho.

“Estava com eles em Jerusalém, entrando e saindo, pregando ousadamente em nome do Senhor.”(Atos 9.28) – Saulo foi mandado para Cesaréria e dali para Tarso a sua terra natal. Lá ele ficou alguns anos, possivelmente pregando o evangelho. Depois desses anos Barnabé foi até ele (Atos. 11.25), e encontrando-o, o levou para Antioquia, para pregarem lá o evangelho. E assim deu-se início a história missionária do apóstolo Paulo.

“Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego;”(Romanos 1.16)

“Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns.” (1 Coríntios 9.22)

O exemplo de Saulo nos ensina que a conversão gera no novo discípulo de Cristo o desejo de pregar o seu evangelho. Este é um sinal encontrado na vida de um verdadeiro convertido.

CONCLUSÃO: Saulo (que teve o nome mudado para Paulo por estratégia missionária) era um perseguidor implacável da igreja, mas o encontro com Cristo, tornou-se um grande pregador da Palavra de Deus. E você? O que você era antes de encontrar com Jesus? E o que você é agora? É tempo de analisar se há em você evidências da verdadeira conversão. Se o evangelho não tivesse sido pregado a você, onde você estaria agora? Como estaria a sua vida? Pense nisso e anuncie o evangelho Cristo.

Por: Pr. Ronaldo P. Mendes

1 Comentário

Comentários não permitidos.