DEUS, O OLEIRO

“como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, …” (Jeremias 18:6)
Muitas figuras bíblicas desafiam nossa compreensão por pertencerem a um contexto cultural muito diferente. Milhares de anos e milhares de quilômetros nos separam do mundo das Escrituras Sagradas. Entretanto, a imagem do oleiro moldando o barro não precisa de grandes explicações. Até mesmo as rianças que usam massinha de modelar nas atividades manuais da pré-escola conseguem perceber a força dessa figura revelada a Jeremias.
Quem quer que seja o artista, e qualquer que seja o seu material, a modelagem é um processo no qual o escultor está profunda e intimamente envolvido com sua criação. E é exatamente isso o que acontece entre Deus e o seu povo. A imagem bíblica do oleiro nos desafia a pensar em Deus não como uma figura isolada e distante, mas como alguém que se envolve pessoal e criativamente no relacionamento com indivíduos, grupos e nações.
Ele modela a comunidade da fé para sua própria glória, transformando vidas e refazendo histórias de modos surpreendentes, muito além daquilo que poderíamos imaginar.
Nosso papel é viver como a argila: flexíveis, adaptáveis e moldáveis, ansiosos por ver a transformação do Oleiro cada vez mais evidente em nossa vida e em nossa comunidade.
Saiba que Deus está pessoalmente envolvido e interessado em nosso aperfeiçoamento!