CASTIGO ETERNO

Cremos no castigo eterno, que aqueles que não se arrependem do pecado e crêem em Jesus Cristo para salvação, sofrerão tormento eterno no lugar chamado Inferno.
Por que cremos em algo tão terrível?
(1) A Bíblia ensina claramente isso. Mateus 25:46 diz: “E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna”. Apocalipse 14:11 diz: “E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite…”.
(2) A justiça de Deus demanda tal coisa. Todos os homens estão num estado de rebelião contra Deus, como é evidente a partir disso: que a vasta maioria deles não se importa com Ele ou com a Sua Palavra. Nada menos que o castigo é a justa retribuição para tal pecado contra o Altíssimo Deus, Aquele que nos criou.
(3) Mediante uma negação do castigo eterno, afirmar-se por implicação que a cruz e a morte de Jesus Cristo não têm nenhum efeito, visto que não há nada do que os pecadores precisam ser salvos, nem qualquer necessidade de salvá-los se não estiverem no caminho para o Inferno. Sem Inferno, portanto, o mandamento do Evangelho para se arrepender ou perecer não é mais verdadeiro, nem existe qualquer necessidade ou urgência de se arrepender e crer no Evangelho. Talvez você seja um daqueles que não crêem no Inferno, nem em Jesus Cristo.
A Bíblia fala do Inferno, então, não para apavorá-lo, mas para alertá-lo (2 Coríntios 5:11), e mostrar-lhe o porquê você precisa crer nEle.
Ninguém teme a aniquilação ou uma vida após a morte sem
sofrimento eterno.
Um ateísta famoso certa vez disse: “Há uma coisa que arruína todos os prazeres da minha vida… temo que a Bíblia seja verdadeira. Se pudesse saber com certeza que a morte é um sono eterno, eu seria feliz – minha alegria seria completa. Mas… se a Bíblia for verdadeira, estou perdido para sempre. Toda esperança se foi, e estou perdido para sempre.” Você se sente dessa forma?
Mas talvez eterno não signifique na realidade “para sempre e sempre”. Claro que sim! Em Mateus 25:46 a mesma palavra é usada para descrever tanto o tormento dos ímpios no Inferno, como a bem-aventurança dos justos no Céu. Se o Inferno e o seu castigo não são eternos, então o Céu e a sua felicidade também não o são. Portanto, ninguém que creia no Céu deveria negar o Inferno.
Todavia, muitos negam, mesmo entre aqueles que alegam crer na Bíblia. O que costumava ser característico das seitas é agora característico de muitos cristãos. Por exemplo, a New Internacional Version, a Bíblia de muitos cristãos evangélicos, eliminou completamente todas as referências a Inferno do Antigo Testamento e quase as eliminou do Novo Testamento também. Isso é uma lástima, mas não muda o testemunho da Bíblia. Perguntaremos, portanto, o que você pensa do ensino da Bíblia sobre esse assunto. Você crê no que Deus diz em Sua Palavra sobre aquele terrível lugar chamado Inferno? Se não, por favor, considere que suas crenças colocam-no no perigo de ir parar lá. Negar o Inferno ou o castigo eterno é negar o ensino claro da Bíblia. Negar o claro ensino da Bíblia é ser um mentiroso (1 João 2:22), e nenhum mentiroso entrará no reino do céu (Apocalipse 21:27).

Por: Rev. Ronald Hanko, via: monergismo.net, adaptação para o blog: Rev. Ronaldo P Mendes