A IGREJA PRIMITIVA, UM MODELO A SER IMITADO

“A igreja, na verdade, tinha paz por toda a Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se e caminhando no temor do Senhor, e, no conforto do Espírito Santo, crescia em número.” (Atos 9.31)
Quando o cristianismo se espalhou nos primeiros séculos, não ficou nenhum lugar sem pregar a Palavra de Deus. No ano 300 d.C não havia nenhuma parte no império romano em que não tivesse penetrado o evangelho de Cristo. Assim, a igreja primitiva é o modelo de todas as igrejas cristãs que pregam a Palavra.
Mas que fatores humanos Deus usou para realizar essa maravilhosa propagação do evangelho? Essa igreja é modelo por que…
1) A IGREJA TINHA UMA FERVOROSA CONVICÇÃO DE SUA FUNÇÃO NO MUNDO – Por isso tinha uma mensagem sólida e verdadeira: “Irmãos, venho lembrar-vos … que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras,” (1 Coríntios 15.1a; 3b). Não era uma filosofia, era as Novas de algo que havia acontecido. Esta igreja caminhava no temor de Deus (cf Atos 9.31) – O temor a Deus vinha de sua convicção de estar servindo ao Deus verdadeiro. Eles tinham ouvido de Cristo: “Vós sóis o sal da terra.… Vós sóis a luz do mundo.” (Mt 5.13-14); e também: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.” (Marcos 16.15).
Eusébio de Cesaréia (260 –340 d.C), um historiador da igreja escreveu como o evangelho se propagou: “Nesse tempo {por volta do 2 º século}, muitos crentes sentiram suas almas inspiradas pela santa palavra, com ardente desejo por perfeição.”Ele ainda diz que a única ambição da igreja era fazer com que o mundo conhecesse a Palavra de Deus.
Qual é a função da igreja do século 21? Infelizmente a teologia fraca de muitas denominações cristãs tem mostrado ao mundo que a igreja perdeu seu referencial. A igreja tem gasto seu tempo em terapias de auto-ajuda. Os que aderem a esse tipo de pensamento ficam longe do Cristo pregado na Bíblia. Para a igreja Jesus disse: “Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.” (Mateus 5.13).Será que não estamos sendo pisado pelos homens?
A igreja primitiva é o modelo porque:
2) TINHA UMA VIDA DE AMOR E DE TESTEMUNHO DIANTE DOS HOMENS
“louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.”(Atos 2.47)
Zelava pela sua santidade – “{Cristo}… a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.” (Tito 2.14). Outra característica era a lealdade mútua e rejeição do antagonismo (não eram opostos entre si): “no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos.” (Colossenses 3.11).
Testemunhava a caridade: “Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade.” (Atos 2.45) – Os crentes eram conhecidos por suas obras de caridades. Principalmente com respeito aos irmãos: “Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé.” (Gálatas 6.10).
O imperador romano Juliano, escrevendo no início do século IV, lamentou o progresso no cristianismo, porque este afastava as pessoas dos deuses romanos. Ele disse: “O ateísmo (ou seja, a fé cristã), tem se propagado especialmente por meios de serviços amáveis prestados a estranhos e do cuidado do sepultamento dos mortos. É um escândalo… que os galileus se preocupem não apenas com seus pobres, mas também com os nossos” (livro a História da missão cristã- 1964 p 42).
Há um livro que hoje virou filme, cujo título é “Em seus passos o que faria Jesus”. Este livro conta a história de uma igreja, juntamente com seu pastor, que tinham perdido o sentido do que significa seguir a Jesus Cristo. Essa obra nos faz refletir se estamos agindo como igreja de Cristo, como cristãos. Será que as pessoas vêem Cristo em nós?
A igreja primitiva é o modelo porque:
3) A IGREJA ESTAVA PRONTA A SOFRER POR CAUSA DE CRISTO – A perseguição dos primeiros séculos foi inevitável, mas ela não deixou se levar. Os apóstolos sofreram perseguições terríveis: “Chamando os apóstolos, açoitaram-nos e, ordenando-lhes que não falassem em o nome de Jesus, os soltaram. E eles se retiraram do Sinédrio regozijando-se por terem sido considerados dignos de sofrer afrontas por esse Nome.” (cf At 5.40-41). Em sua primeira carta, o apóstolo Pedro alertou aos irmãos sobre isso: “mantendo exemplar o vosso procedimento no meio dos gentios, para que, naquilo que falam contra vós outros como de malfeitores, observando-vos em vossas boas obras, glorifiquem a Deus no dia da visitação.” (1Pe 2.12) – No império romano o crente não tinha o direito legal de existir. Todo crente sabia que mais cedo ou mais tarde teria de testemunhar a sua fé sob o custo de perder sua vida.
Será que a igreja do século 21 está preparada para passar por perseguições? O homossexualismo e todas as suas depravações estão à porta, ou melhor, no púlpito de algumas igrejas. O falso ensino está escancarado para todos ouvirem. Agora, quer ser perseguido? Diga assim “eu não concordo!”. Temos que ter cuidado para não vivermos um cristianismo da boa vizinhança. O que será que nos feito calar? Acho que é o medo da perseguição. O que você acha?
CONCLUSÃO: A nossa oração é que Deus levante centenas e milhares de extraordinárias igrejas de crentes que tenha essa paixão. Não vivam somente um emocionalismo sem razão, mas sejam convictos de sua função neste mundo. Que possamos ser testemunhas fiéis do Senhor e que as pessoas vejam Deus em nós. O autor aos Hebreus escreveu: “…não vos torneis indolentes {insensível, indiferente}, mas imitadores daqueles que, pela fé e pela longanimidade, herdam as promessas.” (Hebreus 6.12). Senhor dá-nos a imitação santa daqueles poderosos dias!!!

Por Rev. Ronaldo P Mendes

4 Comentários

Comentários não permitidos.