A DÁDIVA QUE NINGUÉM QUER

Por Paul Washer

“Veio Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho do reino de Deus, e dizendo: O tempo está cumprido e o reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam no evangelho.”

Começando aqui com Marcos, penso que mostra o que se está a passar aqui e é uma repreensão à nossa metodologia de evangelismo moderna.


Se fôssemos reescrever isto baseado naquilo que vemos na comunidade evangélica moderna, seria algo assim: Jesus está a dizer “O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Quem gostaria de me aceitar no seu coração?”

Vêem o problema?

A linguagem que usamos hoje não é usada no Novo Testamento em lado nenhum. “Quem gostaria de repetir esta oração comigo? Oh! Vejo aquela mão. Venha a frente.” Não vemos nada disso. Mas na mensagem do nosso Senhor vemos, “Arrependam-se e creiam.”, No apelo apostólico vemos “Arrependam-se e creiam”, Nas grandes confissões da igreja vemos “Arrependam-se e creiam.”

É só chegar a este tempo moderno e não ouvimos nada sobre arrependimento e fé, a menos que esteja redefinido no contexto de receber Jesus, que significa fazer a oração e pedir para Ele entrar no teu coração, e se o fizer de forma sincera, podes confiar no fato de que nasceste de novo.
Isso é grave, amigos. Isto é grave!
Preguei em muitas igrejas onde ficaram completamente escandalizados que eu não guiasse as pessoas em orações. Que eu simplesmente ordenasse com a autoridade das escrituras que o homem se arrependa dos seus pecados e creia no Evangelho, e depois me sentasse com eles, por vezes durante horas, explicando-lhes o arrependimento e a fé e orando com eles esperando que Cristo seja formado neles.

Eles preferiam que pedisse para as pessoas levantarem as mãos, virem a frente, fazerem uma oração e depois irem comer em algum canto.

….A razão pela qual eram – são – tantas as pessoas que saem da igreja como as que entram é que o evangelho que estamos a pregar não é o Evangelho. É uma versão limitada do Evangelho, e o apelo que fazemos não pode sequer ser encontrado no Novo Testamento!

Alguém tem problemas com isto?
….Continuam na sua falta de santidade porque ainda são ímpios, porque não se converteram, Não se converteram.
….É quase como se Cristo esteja a dizer “o tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo, agora passem o resto das vossas vidas arrependendo-se e crendo”

….O Cristianismo não é uma vacina definitiva! Há um certo sentido em que a nossa salvação é passado. No momento em que cremos fomos justificados perante um Deus Santo e Justo. A salvação não é apenas passado. É também presente. Ele salvou-me no passado da condenação do pecado. No momento em que cri, Ele justificou-me, mas continua a salvar-me do poder do pecado no presente. E um dia no futuro vai salvar-me completamente e totalmente do poder, da presença e condenação do pecado. E a evidência de que me justificou é que Ele continua a santificar-me.

Alguém que não mostre marcas do trabalho santificador de Deus na sua vida, não tem garantia que tenha sido justificado. E este é um ensino bíblico.


Fonte: bibliacomentada.com; adaptação para o blog: rev. Ronaldo P Mendes

Vídeo com a pregação completa abaixo:

http://www.soluschristus.com.br/p/videos.html