quarta-feira, 24 de agosto de 2016

COMO AMAR A DEUS VERDADEIRAMENTE

“Ouve, Israel, o SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR.Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força.”(Deuteronômio 6.4-5).
 O que é amar a Deus? Amar a Deus é apenas fazer rituais, ir à igreja, carregar a Bíblia, cantar, vestir-se diferente? Amar a Deus é um simples sentimento, um leviano “gostar de Deus”? Façamos um breve teste: gastamos mais tempo com Deus (Bíblia e oração), ou na internet, na frente da televisão, assistindo o futebol, com jogos virtuais, com os nossos hobbies?
Vivemos em uma geração que cada vez mais cresce o número de pessoas que dizem amar a Deus. Eles se aproximam de Deus pelo que podem ganhar (cura, prosperidade, vida fácil), e dizem que amam a Deus. Mas infelizmente muitos amam o que podem ganhar de Deus, e não amam a Deus.
Moisés convocou o povo a amar verdadeiramente ao Senhor com todo o ser. Amar a Deus é obedecê-lo, mesmo quando não estamos com vontade! Por isso Jesus chamou esse de primeiro e Grande mandamento (Mt. 22.37, 38; Mc. 12.29, 30; Lc. 10.25-28). Esse tipo de amor é sublime e único, porque o Senhor é sublime e único (Dt 6.4). O Senhor deve ser amado pelos seus filhos com tudo o que eles têm e são! Mas, como é esse amor tão sublime?
Amar a Deus verdadeiramente é:
AMAR COM TODO O CORAÇÃO (v.5a)
 - Deus nos chama para amar. Por quê? Porque ele é o “único SENHOR” (v.4). Não há outro além dEle. Na septuaginta (Tradução Grega do AT) a palavra “amarás” pode ser traduzida como mais do que um sentimento, uma atitude. É “mostrar ou provar o seu amor . É o amor como “ entrega”. Essa é a ideia que é apresentada quando Jesus diz para que amemos nossos inimigos. Ele está dizendo que devemos agir da melhor maneira com eles. E um exemplo de entrega ao amor de Deus é o que o salmista disse: “Entrega o teu caminho ao SENHOR, confia nele…(Sl 37.5). Isso é sinal de amor. Amar a Deus é se entregar completamente a Ele.
Deus é amor (1Jo 4.8). Esse atributo já existia na Trindade antes da criação (Jo 17.24; 3.35; 14.31). "Quando amamos a Deus estamos imitando esse atributo maravilhoso e perfeito em Deus  (Mt 22.37-39; 1Jo 5.3; 2.15; 4.19; Is 62.5)"[Wayne Grudem]. E esse amor é tão grande que deve se estender ao nosso próximo (1Jo 4.11)  É com Deus que nós aprendemos o amor.
De todo o coração -  Aqui, a palavra que se repete várias vezes é a palavra “todo”. No hebraico, significa cada parte. O sentido da raiz é “estar completo, íntegro”. Significa que se deve amar Deus com todo o ser e cada parte do ser, cada área individual, e a vida em completude deve dar honras a Deus. Deus quer cristãos que vivam para Ele integralmente, não só aos domingos. Que seja cristão não somente no lugar de reunião dos cultos, mas em casa, no trabalho, em todo lugar. E a primeira qualificação que se junta com a palavra de totalidade, é o coração. O que significa amar ao Senhor de “todo o coração”? O termo “coração” na Bíblia pode ser “entendimento”, “mente”, a totalidade da natureza interior ou imaterial do homem. É a inteligência, onde guarda de emoções.
Na septuaginta denota o centro de toda a vida física e espiritual, o vigor e o sentido da vida física, o centro e lugar da vida espiritual, a alma ou a mente, como fonte e lugar dos pensamentos, paixões, desejos. O que Moisés quis dizer aos israelitas era que eles deviam amar a Deus com a centralidade do ser, da existência.  Seus pensamentos deveriam ser entregues em amor a Deus, para a glória de Deus.
Servir a Deus de coração íntegro (1Cr 28.9):  -   "Tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai e serve-o de coração íntegro e alma voluntária; porque o SENHOR esquadrinha todos os corações e penetra todos os desígnios do pensamento. Se o buscares, ele deixará achar-se por ti; se o deixares, ele te rejeitará para sempre.” Amar a Deus com nossas motivações. Pense em alguém que sonha em ser um grande médico. Essa pessoa tem suas motivações voltadas para esse fim, também seus sentimentos e emoções, ela buscará conhecimento nessa área, raciocinará como um médico. Ela dará todo seu esforço, pois tem uma obsessão. Essa obsessão brota de seu coração. Nosso coração tem sonhado por Deus? Ansiado como as corças anseiam pelas águas (cf Sl 42.1)? Todas as nossas motivações para o bem são necessárias, mas a principal á amar a Deus.
Aplicação: Você ama a Deus de todo o teu coração? Ele é seu único Senhor? Você sacrifica a sua vida por amor a Deus. Nas programações da Igreja você dedica o máximo sabendo que isso é prova de amor? Quando tem festa em sua igreja você dedica de todo coração, mas quando tem um trabalho de evangelização e visita, oração e ensino você nem aparece? Então você não ama a Deus de todo o teu coração. Assim, se prepare para colher as consequências! Lembre-se: Prova de amor a Deus não é meramente um sentimento, mas sim atitudes!
Ainda conforme o texto lido, amar a Deus verdadeiramente é:
AMAR COM TODA A ALMA (v.5b-7)
...de toda a tua alma... – Este é o segundo termo que qualifica a maneira de como devemos amar a Deus. Como traduz a Bíblia Judaica: com todo o ser”. A palavra “Alma”(Hebraico) vem de uma raiz que significa primariamente vida, criatura, pessoa, mente. Pode ter o sentido de “respirar”, “apetite”, “anseio”, “desejo”. Designando a vitalidade do ser. Na septuaginta significa respiração, fôlego de vida, força vital que anima o corpo e é reconhecida pela respiração, alma, vida. Moisés estava dizendo aos seus irmãos israelitas que deveriam amar a Deus com toda a sua vitalidade. Ou seja, capacidade de andar, de falar, de sorrir, de chorar, de correr. Em cada ação, eles deveriam buscar a glória de Deus. Ações de graças, louvor e adoração.
Vontade de servir constantemente (v.6-7) – A glória do Senhor deve ser buscada em tudo o que fizermos sejam palavras ou atitudes. Deus fala ao povo através de Moises: Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te.” E Paulo nos diz: “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus.” (1Co 10.31). Amar a Deus de toda a alma é também viver: “falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo,” (Ef 5.19-20). Constantemente servir ao Senhor com alegria.
Imaginemos um menino mentindo para sua mãe que está doente e não poderá ir à escola. Porém à tarde ele vai para o rio pescar porque disse para sua mãe que estava melhor. Muitas vezes somos assim, somos egoístas, ao usar toda nossa vitalidade para nossos próprios interesses, e dar desculpas para não usá-la para o Senhor. Deus nos chama para viver o evangelho. As pessoas estão cansadas de tanto falatório sem ver Cristo de fato reluzindo nos seus seguidores. Afinal de contas, ser cristão, é ser parecido com Cristo. “Nós amamos porque ele nos amou primeiro. Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ora, temos, da parte dele, este mandamento: que aquele que ama a Deus ame também a seu irmão.” (1Jo 4.19-21).
Aplicação: amar a Deus verdadeiramente é: AMAR COM TODA A ALMA (v.5b-7) - “com todo o ser”. Constantemente servindo ao Senhor. Sua vida é um louvor a Deus?Você mostra uma religiosidade com comportamento certinho, postura adequada, mas será que está vivendo no amor de Cristo? Em uma de suas profecias, Isaías repreendeu esse comportamento do povo, que cria que, com o ritual, estava tudo bem com Deus, quando na realidade suas vidas eram um insulto a Deus e à sua Aliança (cf Isaías 58). Amar a Deus com toda a nossa carne, todo o nosso corpo. De que maneira estamos guardando nosso corpo, templo do Espírito? Temos amado a Deus como todo o nosso ser?
Nick Vucijic é um exemplo vivo de alguém que usa sua vitalidade para a glória de Deus apesar de suas limitações, pois, mesmo nascendo sem braços e pernas, pela sua devoção a Cristo e sua ministração da Palavra, já conduziu inúmeras pessoas para Cristo. Em resumo, devemos amar a Deus com toda nossa vitalidade.
Por fim, conforme o texto lido, amar a Deus verdadeiramente é:
AMAR COM TODA A FORÇA (v.5c)
...de toda a tua força - A terceira qualificação é a força. Que significa também:  Extremamente; poder, abundância. Pode ser força no sentido de potencial. No NT vemos esta palavra na citação de Marcos 12.30 e Lucas 10.27 ela é traduzida como “entendimento e força”; e em Mateus 22.37 é simplesmente “entendimento”. Citando mais uma vez a versão em grego do AT (Septuaginta), o termo é traduzido também como “habilidade”. Moisés está convocando o povo de Israel a amar a Deus com o que são, e com o que virão a ser, na posição que estão e na posição que virão a ser.
Assim sendo, um pedreiro deve ser o melhor pedreiro, usando toda sua capacidade, potencialidade, para fazer o melhor para a glória de Deus. Quer seja na área profissional (engenheiro, professor, estagiário, cobrador, médico, arquiteto), quer seja na área familiar (Pai, Mãe, filho, irmão), quer seja na igreja (Pastor, secretário, tesoureiro), você deve usar todo o seu potencial para fazer o melhor para trazer glória a Deus. Um sapateiro convertido perguntou a Lutero o que poderia fazer para servir melhor à Deus e ser um cristão melhor. Lutero respondeu: “Faça um bom sapato e venda por um preço justo”. Devemos honrar a Deus em tudo o que fazemos, inclusive no nosso trabalho. Isso é amá-lO de toda força.
Em pleno vigor para servir ao Senhor  - “… Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno.”(1Jo 2.14). A juventude é uma fase maravilhosa para se servir a Deus. Mas não é somente os jovens, mas enquanto estamos com vigor. “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer; antes que se escureçam o sol, a lua e as estrelas do esplendor da tua vida, e tornem a vir as nuvens depois do aguaceiro; no dia em que tremerem os guardas da casa, os teus braços, e se curvarem os homens outrora fortes, as tuas pernas, e cessarem os teus moedores da boca, por já serem poucos, e se escurecerem os teus olhos nas janelas; e os teus lábios, quais portas da rua, se fecharem; no dia em que não puderes falar em alta voz, te levantares à voz das aves, e todas as harmonias, filhas da música, te diminuírem;” (Ec 12.1-4). Use todo seu dom e talento para servir ao Senhor e isso não tem idade.
Ser exemplo para que todos vejam Cristo em você - Quantas vezes já ouvimos alguém dizer que um determinado funcionário cristão é um péssimo exemplo? Ou um determinado estudante na escola que é cristão, é alguém de um caráter detestável? Deus nos chamou para glorificá-lo na posição em que ele nos colocou. As pessoas devem contemplar em nós a fonte de todo e profundo amor, o amor que nos constrange (cf 2 Co 5.14). Este amor deve brilhar em nós como a luz do sol.
Aplicação: Amar a Deus verdadeiramente é: AMAR COM TODA A FORÇA (v.5c) – Entendimento  Deus quer que o amemos com todas nossas faculdades mentais”. Capacidade, poderes. Você demonstra que ama a Deus na sua família? No Seu trabalho?  Na escola? Faculdade? Deus nos chama para amá-lo com toda nossa potencialidade, independente de qual seja a sua área. Afinal, juntos, somos um corpo, que bem ajustado demonstra a Cristo. Diante de Deus não existe criança demais, nem velho demais pra viver e falar do Seu amor!
CONCLUSÃO  E APLICAÇÃO FINAL: Quando Deus amou ao mundo, ele entregou seu filho. O amor que temos por ele também deve ser de entrega. Um Deus único e sublime requer um amor único e sublime (Dt . 6.4). Mas como amar a Deus verdadeiramente?
1) Com todo o seu coração – Cada parte de nosso coração deve amar ao Senhor. Ele é o centro de nossa vida, pois é o único.
2) Com toda alma – Todo nosso desejo. Vontade constante de servir ao Senhor. Constantemente servir ao Senhor com alegria.
3) Com toda a força - Nosso entendimento, faculdades mentais. Com todo nosso vigor. Onde estivermos inseridos, ali será o lugar de demonstrar o amor de Deus.
Amém!
                                    Por Rev. Ronaldo P. Mendes
Você tem permissão para divulgar e distribuir todas as postagens deste blog, desde que não altere o formato, conteúdo e/ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução. Em caso de dúvida, entre em contato com o autor do blog (rev.ronaldo@hotmail.com).